Primeira vacina contra malária deve entrar no mercado em 2015


Ao que parece, estamos finalmente perto de termos uma vacina para malária. A doença mata 3 milhões de pessoas por ano ao redor do mundo, um número maior do que as mortes por doenças do coração, como o infarto do miocárdio.

Uma das principais causas de morte infantil em países tropicais, principalmente no continente africano. Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma criança africana morre a cada 30 segundos vítima desse mal. As sobreviventes acabam, muitas vezes, tendo sequelas neurológicas.

No Brasil, há grande risco de contrair a malária na região amazônica e em parte do nordeste. Assim como o mosquito da dengue, o da malária se reproduz em água parada. Sua maior atividade é a noite.


A doença
A malária é uma doença causada por um parasita transmitido pela picada do mosquito do gênero Anopheles fêmea. Num primeiro momento, a malária começa a fazer surgir alguns sintomas que não são suficientes para um diagnóstico preciso, como dores de cabeça, cansaço, febre e náuseas. Depois de alguns dias, começam a aparecer calafrios, febre de 40 ºC, palidez e tremores.

Após os tremores, a febre fica mais forte, se extinguindo após deixar vermelhidão no corpo e grande quantidade de suor. Então, a pessoa se sente bem, o que pode causar uma falsa sensação de cura. Porém, as crises reaparecem alguns dias depois.

Se houver uma infecção muito severa, podem haver outros sintomas mais graves, como convulsões, desmaios, delírios, problemas em órgãos internos, fraqueza muscular e dificuldade de respiração. A morte geralmente ocorre durante essas crises.  

A vacina

A empresa farmacêutica britânica GlaxoSmithKline desenvolveu uma vacina que foi capaz de reduzir a incidência da doença em 25% das crianças testadas e em 50% dos bebês. Agora ela busca a regulamentação na Agência Européia de Medicamentos para poder lançar o produto no mercado. Caso aprovada, será a primeira vacina do mundo contra a malária e poderá salvar a vida de milhões de pessoas.
 
A vacina, conhecida como RTS,S ou Mosquirix foi desenvolvida pela GSK em conjunto com a organização sem fins lucrativos Path Malaria Vaccine Initiative e com financiamento da fundação Bill & Melinda Gates. Os pesquisadores estão muito entusiasmados e esperam que a vacina possa entrar nas recomendações da OMS já em 2015, se houver colaboração das agências reguladoras. Eles também planejam levar a vacina gratuitamente aos países mais pobres, com ajuda de órgãos governamentais.

E você, sabe como prevenir doenças transmitidas por parasitas? Compartilhe seus métodos nos comentários abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário