Estudo mostra que extratos de hortelã e alecrim melhoram a memória

Ao longo dos anos, os benefícios da hortelã e do alecrim têm sido expostos em inúmeras pesquisas científicas. No entanto, foi só recentemente que o estudo mais específico confirmou definitivamente essas vantagens. Alguns antioxidantes encontrados nas duas substâncias podem ser transformados num extrato concentrado, cujo uso regular atua na preservação da memória e auxilia os campos de aprendizado no cérebro.
Utilizando extratos feitos à base de hortelã e alecrim, a Profa. Susan Farr, da Universidade de Medicina Saint Louis, foi capaz de testar os efeitos das substâncias em ratos contaminados com degenerações cognitivas associadas à velhice.
Quando eles observaram os aspectos de aprendizado e de memória isolando três possíveis comportamentos, chegaram à conclusão que o extrato com a maior dose de alecrim teve um resultado mais bem sucedido. Além disso, até mesmo a dosagem mais baixa de alecrim e hortelã dos extratos menos concentrados foi capaz de melhorar os níveis de aprendizado e de memória em dois dos comportamentos dos ratinhos.
Também foi observado que as áreas dos cérebros dos roedores responsáveis pela memória passara por um processo de redução de stress. As notícias foram de fato bastante animadoras. A Profa. Farr, a respeito dos resultados de sua pesquisa, pronunciou que, sim, consumir alecrim e hortelã é bom para o cidadão.
No entanto, Farr alertou que o estudo foi realizado em ratos e que, por hora, não se sabe a quantidade ou o tipo de extrato necessários para que seres humanos alcançassem resultados semelhantes no combate à degeneração da memória. Ela brincou dizendo que talvez não seja uma boa ideia sair mascando hortelã e alecrim por aí.


O alecrim é popularmente usado como tempero no preparo de diversas refeições e também pode ser um forte aliado, como estudos anteriores indicaram, em outros benefícios à saúde. Seus efeitos mais notáveis são o tratamento da indigestão e as propriedades anti-inflamatórias. Portanto, seja pelo sabor ou pelos benefícios nutritivos, o uso do alecrim como condimento alimentar é mais do que indicado.
A hortelã aprece com propriedades semelhantes, quando consumida como condimento, por ser antioxidante e auxiliar a digestão. Suas vantagens mais específicas são o tratamento, para as mulheres, de hirsutismo leve, uma doença mais rara em que os pelos no corpo crescem em maior abundância.
A conclusão final da médica, portanto, é que a hortelã e o alecrim podem desempenhar um papel fundamental no combate à degeneração da memória e capacidade de aprendizado na velhice, mas que mais estudos são necessários. Por hora, o consumo dessas substâncias adicionadas a outros alimentos é bastante benéfica, e trará melhoras à saúde em geral.

E você, conhece outros benefícios do alecrim e da hortelã? Compartilhe o que você sabe nos comentários abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário