Calor e dor de cabeça: saiba porque eles têm tudo a ver e previna-se

Especialistas estimam que nove em cada dez pessoas sofrerão, ao menos uma vez na vida, com dores de cabeça. Esse sintoma, que pode ser de 165 tipos diferentes, acomete cerca de 85% da população mundial adulta. Portanto, é algo muito mais comum do que nós imaginamos. 
Entretanto, o que muitos não se dão conta é que as chances desse incômodo aumentar por conta das altas temperaturas são enormes, ainda mais no verão, por diversos fatores. E esse é justamente o motivo deste post: alertar contra os perigos do calor, sua relação com a cefaleia e como prevenir-se. 
Desidratação 
As altas temperaturas nos fazem suar mais do que o normal, principalmente quando estamos na praia, em locais sem ventilação adequada ou quando praticamos atividades físicas. Por conta disso, é essencial repormos os líquidos perdidos tomando bastante água e sucos naturais.  A ingestão de bebidas alcoólicas também contribui com a desidratação, principalmente a cerveja, por ser diurética. E além das dores de cabeça, o baixo índice de água no organismo também pode levar a náuseas, tonturas e até em desmaios. 

Exposição excessiva ao sol 
Em um fim de semana de sol e calor quem não gosta de aproveitar um dia inteiro na praia, pegando aquele bronzeado e relaxando? Mas tome cuidado! Tão perigosa como a perda demasiada de líquidos, a exposição excessiva ao sol é outro fator determinante para a ocorrência da cefaleia. 
Isso ocorre, na maioria das vezes, por conta da dilatação dos vasos sanguíneos localizados em nossa cabeça, dentro e fora do cérebro.  Quando expostos excessivamente ao sol, esses 'canais' incham e têm sua pressão aumentada, provocando as dores. 
Alimentação  
Nos dias de calor, normalmente, comemos menos. Com menor consumo calórico e com os níveis de glicose abaixo do ideal, nosso corpo fica debilitado e com energia reduzida, desencadeando as dores de cabeça. Períodos longos de jejum também provocam essas dores. 
 Porém, o contrário também ocorre. Excesso de sal, açúcar, gorduras, conservantes e bebidas alcoólicas são um perigo para quem tem pré-disposição à enxaqueca e dores de cabeça. Por isso, coma algo de três em três horas e evite excessos. 
Sono 
 Alterações no sono são outro fator que podem levar às dores. Por conta do grande calor, muitos sentem incômodos durante a noite e não conseguem dormir de forma adequada, dormindo até menos do que deveriam. Mudanças do relógio biológico por conta do horário de verão também podem levar causar cefaleia. 
 Hidratar-se, comer direito, dormir bem e evitar períodos excessivos ao sol são as principais formas para prevenir dores de cabeças provocadas ou aliadas ao calor. E quando isso acontecer tome bastante água, procure por ambientes arejados e frescos e descanse para aliviar os incômodos. Caso as dores persistam, procure seu médico. 

E se tiver alguma outra dica para diminuir esses problemas provenientes do calor, deixe seu comentário e compartilhe-a conosco. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário