Cientistas apostam em vacina para parar de fumar

Nos últimos 20 anos, o número de fumantes em nosso país caiu pela metade, no entanto, se inserirmos isso em valores absolutos, milhões de pessoas ainda fumam. Saiba que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), seis milhões de pessoas morrem todos os anos devido exclusivamente ao vício. Isso porque o tabagismo é uma doença crônica que conta com altas taxas de recaída.

Por isso, a ciência está desenvolvendo uma vacina terapêutica para acabar com o vício da nicotina, uma das mais de 4.700 substâncias presentes no cigarro e a grande responsável pelo prazer do fumo.
Vale citar que o tratamento tem como objetivo impedir que a molécula viciante chegue ao cérebro, onde ela estimula toda a dopamina, o neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. É importante citar que a medicação do laboratório Pfizer está em uma fase de estudos e pesquisas em que os cientistas investigam toda a segurança e a real eficácia em seres humanos. Dessa forma, pode levar um tempo até que a vacina esteja disponível para quem pretende se livrar do vício do fumo. O que os pesquisadores podem afirmar até o momento é que a vacina promete ser inovadora.
É essencial lembrar que, se na teoria tudo funciona bem, os experimentos que ocorrem em laboratório têm indicado que há muitos desafios e obstáculos pela frente, já que outras vacinas com mecanismos similares já foram testadas e não tiveram muito sucesso. As maiores dificuldades são em criar um anticorpo específico que se alie à nicotina sem prejudicar outras moléculas e fazer com que o sistema imune reconheça e assim aprenda a produzir sozinho esse tipo novo de defesa.  
No entanto, em meio a tantas dúvidas, saiba que já existe uma previsão mais certa: embora as vacinas já demonstrem eficácia em seres humanos, não vão vencer sozinhas a dependência pela nicotina, pois a compulsão por tragar um cigarro não está associada somente a aspectos biológicos, mas também a comportamentais e emocionais.
Para parar de fumar, é necessário primeiramente que a pessoa esteja disposta emocionalmente e psicologicamente pronta para isso. Em alguns casos, se faz a necessidade até mesmo o uso de remédios e terapia. Então, se você está pensando em parar de fumar, procure seu médico que ele vai poder orientá-lo sobre o melhor tratamento.

E para você, o que é mais eficiente ao tentar parar de fumar? Compartilhe suas sugestões com a gente nos comentários abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário