Manias e repetições: quando devo procurar um médico?

Lavar as mãos o tempo todo, bater três vezes na madeira sempre que falar sobre a morte, andar na diagonal, acompanhando os desenhos da calçada. Tudo bem, cada um tem suas manias, mas se isso passa a ser um exagero e interferir na rotina, talvez seja hora de buscar ajuda.
Os sintomas mais comuns do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) são obsessão por limpeza, acúmulo de objetos, repetições de atitudes e palavras, contagens e insegurança. Casos mais graves fazem com que a pessoa, por exemplo, tome muitos banhos por dia, e algumas delas exigem sempre um sabonete novo. Há também aqueles que têm mania de segurança, e antes de dormir, conferem a fechadura inúmeras vezes. Há ainda os que evitam o número 13, ou o mês de agosto. 

Você deve ter assistido ao filme "Melhor é impossível", que mostra as estranhas manias do personagem interpretado por Jack Nicholson. Entre muitos hábitos esquisitos, o de lavar as mãos após tocar pessoas e objetos e sentar-se sempre na mesma mesa no mesmo restaurante, sendo atendido pela mesma garçonete. O ditado popular diz “de médico e de louco, todos temos um pouco”. Realmente, é raro encontrar um ser humano que não tenha alguma mania.



As manias consideradas normais são aquelas que as pessoas as praticam e sentem prazer.  É do exagero que estamos querendo falar. Portadores de manias patológicas escondem na maioria das vezes, angústias, ansiedades e frustrações e isto pode desencadear o TOC.
Diferença entre mania e TOC
Parece a mesma coisa, mas não é. As manias são comportamentos repetitivos, gerados por crenças ou superstições. É normal ter algumas manias e elas até ajudam a organizar a rotina. O problema, porém, é quando os sintomas se agravam e viram TOC, caracterizado pela presença de obsessões ou compulsões recorrentes e tão severas para fazer com que o paciente passe a ocupar boa parte do tempo com elas, causando muito desconforto e comprometimento de seu cotidiano.
O problema é mais comum do que se imagina: atinge cerca de 2% da população. As causas da doença ainda são estudadas, mas a origem se dá por fatores genéticos, psicológicos e culturais. Os mais comuns são os casos “copiados” dos pais. É mais comum nos homens, e aparecem principalmente na infância.
Principais Sintomas
Segundo especialistas, os exemplos mais comuns são lavar as mãos, fazer verificações, contar, repetir frases ou números, alinhar, guardar ou armazenar ou repetir perguntas.
Diagnóstico
Logo que o paciente perceber algum sintoma, deve procurar um psicólogo para avaliar o grau do transtorno.
Tratamento
É feito com uma combinação de medicamentos antidepressivos e psicoterapia. O tratamento começa a fazer efeito entre um e três meses e pode durar por anos, dependendo da gravidade.
Você tem alguma dúvida sobre o TOC? Compartilhe com a gente nos comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário